domingo, 17 de agosto de 2014

You are my heaven


"Andando sem rumo, buscando algo que me faça encontrar a paz em mim. Me resta poucas horas para descobrir o que realmente sou e até onde consigo chegar sozinho. Mas sei que sozinho não consigo chegar a lugar nenhum. Você me mantem perto mesmo que distante de mim, por um momento mesmo que pequeno sinto você me abraçando dizendo para não me preocupar. Estou machucado demais, caído ao chão buscando respostas para a paz que nunca vou encontrar. Mudanças de tempo, noites que não consegui dormir e você estava la, me envolvendo em teus braços. Eu me pergunto como consegue manter meu coração ainda quente? Eu busquei por tanto tempo algo que me fizesse sentir feliz também por dentro. E encontrei você. Você é a resposta para tudo, a chave do meu paraíso."                                                (Rayssa Goulart)

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Desalento Amor


De um sentimento tão ardente, vejo cinzas espalhadas pelo chão. A espera de alguma luz a iluminar um amor sem coração. Até onde vai amando sozinho? No peito te sinto bater mais fraco, um desvio das palavras bastam para que o fogo ardente vire po. Onde estou? Sozinho não me encontro nenhum lugar se quer, pois tudo que sinto quebrou-se aos teus pés, a espera de um completo desalento, sigo um destino tão só. Te espero esperança, para completar um pedaço que ainda restou, de um amor que do po vive e ainda não se desfez.
        (Rayssa Goulart)

"Eu já deveria prever que amar é algo doloroso. Apesar que de certo modo seja algo gratificante. A perda doí, doí muito. Mas com o tempo passa, não é por falta de perdão de minha parte, mas também não sofro de amnesia. A sensação inexplicada de saciar os desejos mais insanos possíveis, vão passando assim como a dos abraços e beijos não mais sentidos, dos dias felizes já não mais lembrados, das lembranças já não mais vividas. Eu já deveria prever que o amor é algo doloroso, mas o fim dele, com certeza é pior ainda." 
           (Rayssa Goulart)

terça-feira, 2 de julho de 2013

Manual do Guerreiro da Luz




“Há momentos em que a vida o conduz para uma crise: ele é forçado a separar-se das coisas que sempre amou, ele possui o golpe e o perdão. É escravo dos seus sonhos e livre em seus passos. A dor de ontem é a força do guerreiro. Existem momentos de agir e momentos de aceitar; é necessária a distinção. O guerreiro sorri, mas não procura sentir coisas que já não está mais sentindo, ele esta mudando e quer que seus sentimentos o acompanhem. Esta triste! Isto prova que sua alma continua viva!
Amarga a dor dos sofrimentos, a solidão da perda, neste momento diz para si mesmo: ‘Lutei por algo e não consegui!’. Seu coração fica triste, então agradece os companheiros de jornada, respira fundo e segue adiante, carregando com lembranças de uma jornada inesquecível!” 
              (Paulo Coelho)

sexta-feira, 29 de março de 2013

Sentinela



Das certezas tão incertas,
Possuo um sentimento chamado de dúvida 
um tipo de tentação 
que me mata por dentro a cada dia.
Mas ninguém entende
o que se passa dentro de mim.
Se nega por ajuda, 
aquele coração tão bobo e sincero,
de maneira que o sentinela 
caia sob o chão.
Horizontes distintos,
bem distante do amor.
Coração partido, em dois pedaços inteiros
Onde esta você meu amor puro e sincero?
Em busca de verdades espero
um dia poder chegar a ve-la.
Ao menos se quer um toque, um abraço
para guarda-la na memoria.
Na lembrança de um mundo tão sombrio
vejo você nos meus sonhos, me esperando.
                         (Rayssa Goulart)

Hemisférios Distintos


Num vasto jardim de flores eu vejo teu sorriso encantador
Vejo sorrisos sinceros, dos mais lindo que já vi.
Neste vasto caminho sem fim, encontrei meias verdades
Que teus olhos verdes me disseram na imensidão da noite.
E sem se quer uma palavra afasta a tristeza de um ser tão pobre e só...
como a mim apenas um apanhador de sonhos que esta distante.
Apenas um olhar teu basta para dizer toda a verdade que há no mundo.
Sigo em frente neste jardim, sozinho.
por entre este hemisfério inerte a procura de um sonho,
distante do hemisfério em que vivo,
busco pelo mundo o mais lindo tesouro,
onde esta você minha esmeralda perdida?

               (Rayssa Goulart)

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Algumas Horas



"O que eu não daria pra ter você aqui comigo agora. Estaria perdido em seu toque se eu conheço meu coração, não há nada que eu queira tanto mas te amar, só te amar é tudo que quero fazer. São dez horas entre nós esta noite e eu sinto que poderia morrer, mas toda dor iria embora se eu pudesse olhar em teus olhos e amar você, apenas amar você. É tudo que quero fazer. Porque sei que você é aquela que eu tenho esperado tanto. Eu poderia amar você por milhares de anos e desejar mil anos mais. São dez horas entre nós esta noite mas esta noite pode durar tanto. À algumas horas da amanhã amor você estará aqui em meus braços e eu vou segurá-la perto de meu coração e rezar pra você sinta meu amor, até o dia em que o tempo nem o espaço nunca vão nos separar de novo e eu vou te amar. É tudo que vou fazer, porque sei que você é a única e parece tão certo, estaria tudo bem pra você se eu te amasse para o resto da minha vida?" 

terça-feira, 1 de maio de 2012

Na Mais Bela Flor



"Na mais bela flor encontrei você, a colhi, te apertei eu queria, queria te ter. As gotas de água lhe molham as pétalas, e você me tem só seu, você me alimenta com seu néctar. Como um manjar divino, como uma festa um hino, uma vida inteira, unida, circunscrita em você e eu, em nós, a sós numa casinha verde.Verde como você, eu queria te ter.Na mais bela flor encontrei teus olhos. Olhar penetrante ardente, sugava minhas forças, meu coração. É só olhar no fundo dos meus olhos, vai perceber que preciso te ter, como eu quero você!" 
                              (Rayssa Goulart)

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Necessário

 

"Eu te amo! E você sabe tão bem disso assim como eu sei que nem é preciso dizer. Mas é que de uns tempos para cá ando notando algo diferente, não aparentemente como cabelos bem cuidados, 
unhas bem feitas, mas algo em nós. Já percebeu que ultimamente nós andamos tão afastados? 
Parecia que antes eramos um elo e hoje, eu queria te dizer que não sinto isso, acho que você também. 
Tem parado para pensa quantas vidas levamos juntos? AAs vezes se pararmos para pensar em quanta bobagem é isto, 
talvez mudaríamos nossas cabeças. 
Acho uma perda de tempo tão grande deixarmos com que este sentimento passe, ou até mesmo que mude assim. 
Só acho que precisamos de um tempo a mais para mim, para nós dois. Isso sim é necessário."
              (Rayssa Goulart)

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Meus Olhos




"Hoje meus olhos encheram d' água, mas deixei você partir para ser feliz, não cabe a mim segurar você em meus braços e fingir que está tudo bem, você é livre e cabe a você voar para um céu mais claro. Hoje eu vi minhas lágrimas derramarem, não consegui conte-las, parecia que tinha algo que me congelava por fora, mas matava por dentro. Eu não queria, juro! Mas não posso impedir você de sair das sombras, eu sei que criei um amor em um lugar desapropriado e repleto de espinhos, agora é sua vez de voar e encontrar um amor cheio de rosas perfumadas, onde o céu tem mais brilho, onde existe mais vida. O que me cabe repeitar." 
                            (Rayssa Goulart)

domingo, 15 de abril de 2012

O Que Preciso



"Foi tão marcante quando olhamos nos olhos,
a maneira que nos tocavamos naquela noite de verão.
Trocávamos olhares sinceros, beijos quentes, eu conseguia sentir tua boca tocar a minha com uma leveza tão grande...
Eu lembro do teu toque e do meu toque sobre a tua pele, dos abraços apertados, dos suspiros.
Sim, eu sinto muita falta do teu carinho, imagino que sente também falta do meu.
Sempre me passa pela cabeça tua imagem me abraçando, e indo de encontro a parede, fixamos os olhares desejando se tornar um só.
Eu ainda me lembro das tuas palavras, do tom da tua voz dizendo que me ama.
Sinto falta dos segredos que não revelamos a nós, sinto falta de você preenchendo um vazio que sinto em mim.
Sinto falta da tua respiração ofegante
Sinto falta do teu corpo abraçando o meu.
Era tão lindo a maneira que construimos "eu e você",
Era bom quando eu existia em você, assim como você existe em mim.
Sim, eu sinto falta, sinto falta do que podiamos nos tornar ao decorrer desses dias simples.
Eu sinto falta do sol, do teu sol me aquecendo quando tudo parece estar tão frio.
Sim, eu sinto falta disso e muito mais, sinto falta de você, de nós, mas fazer o que se para você passou?"
                                     (Rayssa Goulart)

Faz Tempo


"Faz muito tempo se passou esse amor feito de dor. Esse desejo ardente de querer mais algo que não posso ter, sem saber dele, se ele existe, se é bonito ou talvez amargo. Eu esperei tanto tempo para poder regenerar coisas que meu coração destruiu amando, sofrendo. Mesmo não querendo, mesmo não sabendo amar direito ou até mesmo se estava amando da maneira correta. Preferia deixar as lembranças para trás, de fato isto seria bom, bom para mim mesmo, me faria sentir melhor, ser melhor.Eu espero que minha memória não me retrate o que o meu coração não quer relembrar."
                                                                                                          (Rayssa Goulart)

sábado, 3 de dezembro de 2011

Smplismente...





"Simplismente é muito ruim você amar alguém e suportar vê-la com outra pessoa, mesmo que esse alguem não ligue pra você.
Você só a deixou ir porque a ama, e você aprende que na vida é cheia de altos e baixos, e que sempre existirá momentos que você vai perder alguém querido, ou simplismente vai deixa-lo partir. Afinal... faz parte da vida de todos algum dia partir." 
                            (Rayssa Goulart)

Guardei o Amor


"Pois é, guardei em mim todo amor, me fechei para novos amores...
Com medo, medo me me machucar outra vez, ou até mesmo orgulho, 
Orgulho de olhar nos olhos e dizer 'eu te amo' milhões de vezes para alguém
sem poder prever o futuro, sem poder encontrar um jeito de me refugiar se acaso viesse doer!
Mas com você foi diferente, me encontrei em você, e você em mim.
Senti segurança mas do que devia, abri meu coração sem medo!
De certo, esperei menos de mim, confesso! Bem menos do que deveria...
Mas você estava ali, para segurar minhas mãos e dizer que 'esta tudo bem!'
Não pude resistir aos teus caprichos, ao teu cheiro, a tua boca, a tuas mão segurando as minhas.
Me soltei, sim, e foi tão bom, tão intenso, tão lindo! Que aprendi a ver o amor de outra maneira. De um modo mais bonito, mais seguro, mais vivo!
E fiz você o meu amor, o amor sem medo, o amor que não pede nada em troca a não ser amar e ser amado.
Fiz de você meu coração e sempre vai ficar neste lugar de onde não deve sair.
Pois hoje você vive em mim, assim como também sei que vivo em você..."
                                                                                 (Rayssa Goulart)


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Versos de Quem Chora



E eu que pensava que não amaria,
E que não existiria em mim a saudade...
E que com o passar do tempo conformaria com o fim...
E eu que por um momento me enganei...
Querendo ver o que nao existia,
Querendo ser o que não seria...
Querendo esquecer o que se passou...
E dizer que nunca amaria,
Que nunca sentiria tua falta ao te ver partir
E que nunca aconteceria ao acaso,
Algo que um dia tanto me arrependeria
De não poder olhar nos teus olhos...
De tocar teus labios...
Pois tudo que pensava ser,
Que tentava não ver...
Que tentava esquecer...
Que não passava de ilusao...
E outra vez, vejo que me enganei em vão...
                (Rayssa Goulart)

Por Um Dia


"Por um dia você pensa q as coisas vão acabar, q amores são um só. 
E no final você percebe que as coisas não são bem assim, que a fila anda, 
dias nasceram outra vezes e você luta para que a cada dia amanheça feliz, 
dai você percebe que as coisas não são as mesmas, que amores não são só um, que basta apenas tempo para esquecer, coragem para pedir perdão, coração para perdoar, coragem para chorar, esperança para viver, amores para nascer... e quando se olhar para trás e perceber que os dias não serão iguais, que as oportunidades não serão as mesmas, que as chances de tudo outra vez se repetir é mínima, 
me resta apenas fala para apenas me lamentar, e continuar caminhando." 
                 (Rayssa Goulart)

Verdadeiro Amor


"Ame com todas suas forças, lute pelo seu amor.

Mas não chores se ele for embora, pois o verdadeiro amor... 
ele nunca se vai para sempre!" 
                (Rayssa Goulart)

Solidão


Essa solidão me faz perder meu rumo, me faz perder em mim mesma...me faz perder a vida...
Já não sei o que faço em relação a isso, pois toda vez quando ela vem é uma dor terrível, 
como se me arrancasse meus pedaços!
As vezes procuro ajuda, mas meu orgulho na maioria das vezes é bem maior, não me deixa amenizar, refugiar. 
É aquela dor na qual o vazio é grande demais para que qualquer distração possa tampa-lo por algum tempo, 
ou talvez não! 
Posso estar me enganando agora dizendo desta maneira, mas não consigo se quer encontrar uma saída. 
Ela me consome, me mata aos poucos...
Nunca imaginei que a solidão machucaria tanto assim!
Dói demais, parece que mas ninguém vai sentir esta dor, ou melhor, realmente ninguém vai senti-la.
Pois esta dor é minha, só minha e de mais ninguém! 

                                 (Rayssa Goulart)

"O amor nos leva a cometer atos impensáveis, e tua soma o resultado é a DOR. 
Espero que depois que o coração já não mais bater, 
eu não sinta a mesma dor de perder alguém que amo com toda minha alma!" 
                                                                                 (Rayssa Goulart)

"As vezes nos machucamos, sentimos medo, insegurança, sofremos, 
enfrentamos momentos difíceis que parecem não ter fim. 
E chega numa certa hora, num certo instante, você começa se perguntar: 
-"Por que tanta dor? Tanto sofrimento?"... então você passa a repensar, 
a corrigir teus erros, a dar passos certos, e pensar se realmente o que você faz ou fez estaria certo ou não! 
E no final, você perceber que tudo aquilo que você passou, 
dor, sofrimento, medo, insegurança, um dia fazem valer a pena!" 
                                                                                                         (Rayssa Goulart)

sábado, 15 de outubro de 2011

Recordações



O tempo passa, as estações mudam...
A noite vai embora, o dia vem!
E mais uma vez, estou me sentindo viva, mas ao mesmo tempo sem vida!
As fotos ficam velhas, me olho no espelho e já não me vejo mais aquela menina...
As lembranças continuam as mesmas, e ainda continuo pensando que elas ainda acontecem, onde na verdade elas nunca vão deixar de serem lembranças.
E mais uma vez, esbarro na dor! Naquela minha dor, na qual só eu sei o quanto ela dói!
Então... percebo que por mais que o tempo passa e as lembranças não voltam o coração continuo sendo o mesmo, o sentimento não muda nada!
Eu tive que morrer várias vezes para deixar você partir!
Por que afinal, não conseguia suportar aquilo, não conseguia sair daquele lugar com meu coração inteiro onde na verdade ele por mais que o tempo tenha passado, ele continua faltando alguns pedaço mais importantes que me completava, a felicidade, o sorriso que hoje, já não são os mesmos!
Mas eu tento a cada dia eu tento ao menos viver o que me resta...
Mas quero que saiba...

“Nas minhas recordações, você vai estar guardado nos lugares mais bonitos,
Nas lembranças mais belas em que você me fez sorri,
Em todos os lugares que me fez passar,
Em todas as noites que me fez sonhar,
Para me lembrar dos momentos mais
 Bonitos que passei ao teu lado.”

                                                      (Rayssa Goulart)

domingo, 11 de setembro de 2011

Dor



Eu já não consigo ver minha face,
Já não consigo me olhar no espelho...
Já não consigo sentir que estou viva...
Parece que o tempo me decompoe depressa,
Mas depressa que o normal...
Já não sinto minhas mãos, meus pés, meu coração...
A dor é tão intensa, tão profunda, tão triste...
Tão insana... da vontade de gritar para o mundo
que esta dor é minha, e de mais ninguém...
Doi, doi muito... é quase insuportável, 
Mas com o tempo a gente aprende a conviver, 
A viver, a entender... a esquecer!

                 (Rayssa Goulart)

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O Dia Em Que O Sol Deixou A Lua


Eu estava assim, decaido, cansado, acabado, morto.
Na verdade...nem sei bem como estáva...
Apenas 'deixava levar' como se nada me havia acontecido.
Mas por dentro doia tanto como se me rasgassem ao meio, me apunhalasse pelas costas!
Eu já não conseguia raciocinar direito, alimentar direito, dormir direito...
Parecia mesmo que estava morta, não tinha nenhuma reação. Eu deixava a dor ser mais forte que eu...
Ou melhor, realmente a dor realmente era mas forte que eu.
Foi uma tolície minha deixar o amor tomar conta de mim, refugiar em mim.
Pensava comigo mesma, como pude cometer este erro? Tudo que mas temia era 'o dia em que o sol deixaria a lua'!
Parecia que me faltava um pedaço, que vivia em um vazio enorme...
Me sentia incompleta, frágil, inútil...
Com a cabeça baixa, o rabo entre as pernas...
Busquei em vários lugares coisas que lembrariam você, ao menos tentava... tentava amenizar a dor da perda.
Tentava praticar o desapego, tentava me acostumar com a vida daqui para frente sem tua companhia.
Os noticiarios dos jornais eu já não conseguia ler pois em quase todas as páginas, citavam a palavra amor!
Sentia-me acabada a cada vez que virava as páginas dos jornais, parecia que estava virando minha própria página.
Andava pela casa de um lado para outro, andando em cada lugar que você passou, que você esteve...e eu...chorava acada passo que dava,
A Angústia que sentia, era grande demais para que pudesse me sentir contente por ao menos um momento sentir tua presença.
É...eu sei que será difícil superar esta revolta tão grande do meu coração...
Mas eu tenho que me acostumar, eu vou me acostumar...
Talvez leve um mês ou dois...mas vai passar!
                                (Rayssa Goulart)

domingo, 12 de junho de 2011


"Minha força está na solidão.
Não tenho medo, nem de duras tempestades...
Nem de grandes ventanias soltas...
Pois eu também sou o escuro da noite."

                    (Clarice Linspector)


Minhas mãos não podem te ter, 
Não posso sentir mais essa alegria, 
Que você me proporciona 
Minha vida não será a mesma 
Sem você aqui nos meus braços, 
Deixe-me cuidar de você, 
Há perigos que te afligem, 
Seja compreensiva,
 Não há quem te desejas mais do que eu, 
Volte aqui e agarre meus braços,
 Não posso tela novamente? 
Se puder, volte a mim, 
Você é quem mais desejo, 
Minha jóia mais valiosa,
 Volte a mim, 
Não me abandone 
Tenho medo das trevas me consumir, 
Só você pode me curar, 
Proteja-me, 
Seu leito de alegria me inveja 
Tendo você em mim, 
Não serei engolida pelo medo, 
Minhas entranhas não suportam essa dor 
Você é a cura, 
Você me ajudará, 
Não espere acabar o tempo, 
Ajude-me, 
Não conseguirei viver sem ti, 

Ó querida liberdade.

                     
                 (I-Darkness-I)


Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus – ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.
Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

               (Manoel Bandeira)

Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz.

               (Charles Chaplin)

Quando uma porta da felicidade se fecha,
outra se abre, 
mas costumamos ficar
olhando tanto tempo 
para a que se fechou 
que não vemos a que se abriu.
                (Helen Keller)

"Durante anos esperavamos encontrar 
Alguém que nos compreenda,
Alguém que nos aceite como somos.
Capaz de nos oferecer felicidade,
Apesar das duras provas.
Apenas ontem descobri que esse
Magico alguém é o rosto...
Que vemos no espelho."
                      (Richard Bach)

Eu canto

Eu Canto...



Eu canto porque o instante existe
E a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste: Sou poeta.
Irmã das coisas fugidias,
Não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias no vento
Se desmorono ou se edifico, 
Se permaneço, ou me desfaço, 
- Não sei, não sei.
Não sei se ficou passou.
Sei que canto. 
E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa rimada.
E um dia sei que estarei muda: 
- Mais nada.

                       (Cecília Meireles)

Indecisão

Indecisão


Estou aqui!!!
Mas você parece não notar  
  Então me pergunto:
Vale a pena insistir??Mas a resposta...
Eu não seiTalvez ir embora seja a melhor coisa 
Quem sabe assim, poderá sentir a minha falta
Eu queria que tudo fosse diferente
Eu queria poder sentir você
Te sentir como eu sentia antigamente
Quando tudo parecia tão certo
Quando em mim não havia dúvidas sobre você
Talvez, partir seja a melhor solução
Pois, acho que ficando vou acabar sofrendo mais
Mas para que lugar eu vou?
Quem vai me mostrar a direção?
Se foi com você que eu descobri o meu caminho
Minha cabeça agora está girando sem parar
Não sei o que fazer...Cada dia que passa fico cada vez mais confusa
Tento mostrar que tudo está tranquilo
Mas quem realmente me conhece, sabe que não
Meu coração está pedindo ajuda
Mas sinto minhas mãos atadas
Eu não consigo me decidir
Não sei mais se quero ficar ou partir
Acho melhor entregar ao destino
Deixar você ir primeiro
Deixar a dor ser mais forte
Lamentar não vai adiantar mesmo
Então, a chave da porta está aqui
Decida o que vai fazer com ela
Se quiser ficar...
Entre!Mas se quiser partir...


Abra a porta e vá!
                                                  (Renata Francis)

sábado, 9 de abril de 2011


“As vezes me sinto como se estivesse num enorme vazio,
Estou num abismo perto de cair,
Peço socorro!
Estou só, como sempre só!”

                   (Getita Von Nckermann)

Olhos Negros


Olhos Negros

Seus olhos negros são duas perolas brilhantes.
Quando me fitam roubam minha essência,
Nesse olhar, me desfaço em instantes.

Minh’ alma se aflige, meu corpo te quer,
Ruborizada, mergulho na minha timidez,
Quando de mim se aproximas, inibis o meu querer.

E tentando superar meus desejos incontidos
Recolho-me então, em meu leito caio sem sentidos.

                                                          (Diná Fernandes)